Curiosidades sobre o moinho

Os primeiros moinhos surgiram com a procura do homem em moer grãos para produção de farinha, mas também para irrigar plantações e moer vegetais para a extração de sucos de forma ágil e prática.

Hoje, podem ser movidos não apenas pela força do vento, da água ou mesmo da tração animal, mas também por meio da eletricidade.

Na construção

Quando se fala em moinhos na construção, porém, essa máquina é utilizada para descaracterizar materiais decorrentes de demolições com o objetivo de reutilizá-los.

Sendo assim, um dos maiores benefícios oferecidos pelo Moinho materiais para construção é a possibilidade de realizar uma verdadeira reciclagem de concreto.

Esse material era considerado, inclusive, facilmente descartado.

Com um equipamento desse tipo, também é viável fazer a reciclagem de madeira e de materiais plásticos, ampliando a possibilidade de sua utilização.

Assim como outros tipos de equipamentos para esse tipo de atividade – a moagem – o moinho tem a função de diminuir partículas, tornando os produtos em matéria-prima para a fabricação de novos.

Com essa máquina, é viável transformar inúmeros produtos em pó, como:

  • Blocos de concreto;

  • Tijolos;

  • Azulejos;

  • Telhas;

  • Cimento endurecido.

Para entender a sua importância para a indústria, esse insumo pode servir até mesmo para a fabricação de pisos, por exemplo.

No caso da madeira, é interessante destacar que o uso do equipamento é uma ótima opção para a fabricação de materiais a partir de serragem, como adubo, peças de decoração e até mesmo móveis.

Uma máquina desse porte, voltada para o setor de material de construção, precisa ser construída com utensílios específicos para a trituração de produtos considerados muito rígidos.

Dito isso, é aconselhável que ela seja fabricada com uma caixa trituradora robusta e com dentes em aço especial.

Outros tipos

Os moinhos não se restringem apenas a esse tipo. Há outras especificações e modelos disponíveis conforme a necessidade da empresa e/ou indústria.

Moinho de bolas, por exemplo, é um equipamento de fundamental aplicação na industrialização de produtos de baixa granulometria.

Ou seja, elementos que compõem o solo, uma rocha ou outro sedimento, que possua um tamanho pequeno.

São equipamentos considerados robustos, duráveis e de ótimo desempenho, agregando maior facilidade à operação e manutenção.

Como consequência das suas características, também pode ser encontrado, como agente moedor, barras ao invés de bolas.

No caso das máquinas que usam as bolas, são aplicados na moagem materiais que devem ser reduzidos a granulometrias extremamente finas.

Operam, normalmente, em circuito fechado e podem até mesmo ser configurados para trabalho em via seca ou úmida.

Tornos

Apesar de ser um equipamento diferente, o torno tem um funcionamento muito semelhante ao moinho. O torno cnc pode ser definido, basicamente, como um torno de engenharia mecânica.

Utilizado na usinagem de precisão, com controle numérico computadorizado, foi construído inicialmente para produção de pelas usinadas de revolução ou cilíndrica.

Um torneiro mecânico é, portanto, o responsável pela operação e manutenção dessas máquinas de controle numérico computadorizado.

O equipamento é um componente, é preciso destacar, fundamental em praticamente todas as instalações de usinagem, já que permite que matérias-primas como madeira, metal e plástico possam ser moldadas e giradas com extrema precisão.

Um Torno cnc industrial funciona pela rotação de um pedaço de material bruto a velocidades elevadas, enquanto alguns formatos de ferramentas de corte afiados os cortam em uma forma ou tamanho desejado.

Durante muito tempo, foram operados manualmente com a peça que era girada por meio de correias de transmissão.

Os dispositivos atuais, mais modernos, são controlados com um computador, mas alguns detalhes ainda precisam ser realizados por um operador.

Quando uma empresa de usinagem deseja criar uma peça usando um torno CNC, a parte desejada precisa ser primeiramente elaborada a partir de um projeto assistido por um programa de computador ou, com maior frequência, um computador com programa de fabricação assistida.

O torneiro mecânico então leva o design e transfere para a máquina, colocando as ferramentas certas e, em seguida, prendendo a peça em torno do mandril.

Com esse processo, de lá, o torno automaticamente é capaz de confeccionar a peça exatamente como apresentada no desenho.

Quando se pensa em indústria, são inúmeras as máquinas que apresentaram importantes desenvolvimentos ao longo dos séculos, se configurando em tecnologias essenciais para o setor.

O moinho é uma delas, incorporando novas características e potência, conseguiu se adaptar às necessidades industriais.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *