Alguns dos itens elétricos que você pode encontrar em uma indústria

A automação industrial é uma tendência que ganha cada vez mais força no mercado. Basicamente, é uma forma de deixar a indústria mais tecnológica, conferindo-lhe mais autonomia. O objetivo principal é diminuir a interferência humana, com processos automáticos.

O melhor cenário para a automação é um com atividades repetitivas e completamente operacionais, e essa é a razão do sucesso da automação industrial. Como se sabe, o maquinário das indústrias é formado por um número impressionante de equipamentos.

A maior parte deles funciona através de mecanismos simples e tem a atividade padronizada, que se repete todos os dias. Isso garante a melhor implementação do sistema de automação.

Além disso, é claro, a popularidade se deu por conta dos grandes benefícios gerados pelas mudanças nas indústrias.

A adoção do sistema se mostra não apenas lucrativa, mas positiva de diversas formas para a fábrica. Algumas das vantagens de automatizar os processos industriais são:

  • Maior produtividade;
  • Redução de falhas humanas;
  • Redução do quadro de funcionários;
  • Maior controle da produção;
  • Mais segurança para a equipe;
  • Possibilidade de funcionamento 24h.

Esse sistema funciona através de uma série de dispositivos, como sensores. Só através dos sensores o software sabe o que acontece no chão de fábrica em tempo real.

Como são elementos eletrônicos a mais, é preciso tomar muito cuidado com as instalações elétricas e alguns cuidados e equipamentos são essenciais.

Eles ajudam a aprimorar o funcionamento da fábrica e devem ser usados corretamente, juntamente com a automação.

Inversores de frequência

Um Inversor de frequência Siemens é indispensável em indústrias, sobretudo naquelas que escolheram adotar a automação industrial. Ele é usado para controlar o funcionamento de um motor elétrico, tornando-o mais, ou menos, potente.

É um aparelho que pode ser usado para mudar a direção e velocidade de funcionamento de um ventilador, por exemplo.

É uma forma de personalizar o funcionamento do maquinário industrial. O inversor também é um grande aliado de quem gosta de economizar.

Com ele, uma máquina que realiza sua função com uma potência menor é regulada e consome menos energia durante sua operação.

Além da redução de consumo energético, há o aumento da vida útil da máquina. Quando uma máquina funciona sem o inversor, passa de desligada trabalhando em potência máxima.

Essa defasagem acaba por desgastar mais o equipamento, reduzindo o seu tempo de operação. Com o inversor de frequência se consegue aumentar a potência gradativamente, com um arranque suave.

Outros dispositivos importantes

Um Purgador eletrônico é um dispositivo que gera pulsos ajustáveis através de um timer eletrônico. Ele possui uma válvula solenoide de duas vias acoplada, tornando a drenagem de condensados em linhas de ar possível.

Os purgadores também costumam contar com indicadores de status LED, com as opções de cores verde e vermelha.

A sua função, em linhas gerais, é converter a energia de entrada em períodos com e sem energia, como um timer de energia. É muito usado para linhas de ar comprimido e de vapor, em sistemas de drenagem.

Uma Ponte retificadora de diodos tem o papel de transformar uma tensão alternada em uma tensão contínua, o que pode ser muito útil em sistemas elétricos.

A tensão é popularmente chamada de voltagem, pois essa é a sua unidade de medida. Desse modo, dizer que um equipamento funciona com 200V significa dizer que a sua tensão é de 200V.

Uma tensão alternada recebe esse nome por alternar entre o positivo e o negativo constantemente, enquanto a contínua é sempre positiva.

Já os diodos são dispositivos eletrônicos que conduzem energia em um único sentido e eles são posicionados estrategicamente para que essa conversão obtenha sucesso.

O fusivel é um dispositivo eletrônico de proteção, com o objetivo de evitar a chamada sobrecorrente (curto-circuito) ou mesmo a sobrecarga de longa duração.

São formados por um condutor de seção reduzida conhecido como elo fusível e é montado sobre uma base de propriedades isolantes.

A proteção ocorre de forma simples. Sempre que há uma sobrecorrente, o elo fusível aquece e se funde, impedindo que a corrente elétrica passe e evitando que a instalação elétrica seja prejudicada, o que poderia gerar sérios prejuízos financeiros e mesmo resultar em acidentes.

Em conclusão, com os equipamentos corretos e um projeto de qualidade, é possível ter uma indústria mais produtiva, funcional, econômica e segura.

O planejamento e a implementação são fases de extrema importância, pois todo o resto depende delas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *