Você sabe o que é medidor de umidade?

Um medidor de umidade é uma máquina que consegue determinar a quantidade de água no estado de vapor de um objeto ou local.

Entre as utilidades de tal máquina, a principal é medir a umidade do solo, com uma grande importância para a agricultura, por exemplo, para os sistemas automatizados de irrigação e para a informação de quanta água há disponível para as plantas.

Além de ter a serventia de medidor de umidade solo, há também diversas outras utilidades para o medidor, como verificar a umidade em materiais de construção e madeiras para analisar mofo ou diagnosticar danos causados pela umidade em construções, por exemplo.

O medidor de umidade do ar também leva o nome de higrômetro, sendo extremamente útil para o nosso dia-a-dia e para garantir a qualidade do ar que respiramos.

O medidor de umidade ar é primordial, levando em conta que respiramos pelo menos 15.000 litros de ar por dia, e a má qualidade do ar pode levar a diversas consequências negativas para a nossa saúde.

Impactos causados por um ar de má qualidade

Os impactos indesejáveis que podem ser causados por um ar de má qualidade, com excesso ou falta de umidade, são:

  • Irritação da pele, mucosas e órgãos respiratórios;
  • Dores de cabeça, fadiga e diversas doenças;
  • Provoca ou piora sintomas alérgicos;
  • Vírus conseguem viver mais tempo e são mais facilmente inalados com partículas de poeira em baixa umidade;
  • Em alta temperatura e umidade, a eclosão de ovos de mosquito é facilitada;
  • A alta umidade agrava os sintomas da artrite.

Você já ouviu falar do medidor de umidade de grãos?

O medidor de umidade de grãos também é um meio de medição de umidade bastante importante.

Em uma cultura de grãos ou sementes, a determinação correta de padrões de umidade no plantio, colheita, secagem, armazenagem, expedição e, principalmente, na comercialização, é imprescindível.

É importante para o plantio para que se saiba o momento certo em que os grãos atingem a maturação fisiológica para se conseguir a produção máxima e, na colheita, é possível determinar o melhor momento para tal, para que se tenha o melhor rendimento sem perdas excessivas no campo ou máquinas completamente cheias.

Já na secagem, é essencial saber exatamente a umidade para obter uma secagem adequada, com menor dano possível e com melhor rendimento do secador, e obtenção de grãos e sementes com qualidade.

Pois ao secar excessivamente se perde qualidade e peso, e caso esteja úmido, com certeza estrague na armazenagem. Por sua vez, permite conservar os grãos e sementes com qualidade, evitando-se aparecimento de fungos e outras pragas, com a medição precisa de umidade.

Na expedição é que se constata a importância do conhecimento correto da umidade, onde será revelado o quanto que se perdeu ou excedeu em peso durante a armazenagem.

Por fim, os fatores de qualidade e umidade são essenciais para a etapa da comercialização para a obtenção de um bom preço.

Não há dúvidas de que a medição de umidade de grãos é primordial no âmbito da plantação, inclusive no setor agrícola, e o instrumento utilizado para que se obtenha a medida com precisão, nesse caso, pode ser o medidor de umidade de grãos portatil, ou o medidor de umidade de grãos de bancada.

O medidor de umidade de grãos de bancada é, de maneira geral, mais exato do que o medidor portátil, pois possui recursos e tecnologias superiores.

Entretanto, o portátil assume uma função alternativa bastante funcional, para levar para o campo, e costuma ser o preferido dos produtores por ser mais barato e prático.

Além disso, desde fevereiro de 2016, todos os medidores de grãos utilizados em transações comerciais passaram a ser obrigatoriamente aprovados e verificados pelo Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia (Inmetro).

Segundo o Instituto, o objetivo da regulamentação é garantir medições mais precisas e seguras, além de proteger a atividade comercial e evitar prejuízos, uma vez que a umidade, como já mencionado anteriormente, influencia diretamente no preço dos grãos.

Ainda em 2016, o Inmetro proibiu a comercialização de medidores de umidade que eram chamados de “universal”, pois apresentavam problemas no cálculo de umidade e, além disso, era bem mais trabalhoso para o operador da máquina, que tinha que colocar o grão numa roda dentada para amassar o grão manualmente.

Consequentemente, se torna ainda mais perceptível a importância dos medidores de umidade atualmente.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *