Veja mais sobre os equipamentos utilizados para transporte de cargas

Transportar cargas pesadas em áreas como a construção civil e a indústria é uma necessidade comum, e estratégias que facilitam esse processo são muito bem-vindas.

Caminhões de transporte com munck, por exemplo, são equipamentos que contam com uma estrutura reforçada para suportar toneladas e são muito usados em operações logísticas mais complexas.

Além deste equipamento, o uso de guindastes e outras estruturas, como as esteiras elevatórias podem otimizar o processo de transporte de carga e descarga, já que oferecem um suporte que as limitações humanas não alcançariam.

Além dos caminhões de transporte com munck, há outros equipamentos e ferramentas que são muito usados para as operações logísticas.

Existem plataformas que funcionam como esteiras, equipamentos que facilitam o transporte em situações que envolvem altura e outros elementos que também complementam essas estruturas.

Além dos equipamentos em si, há elementos que, embora não estejam ligados a composição dos equipamentos, fazem parte do processo logístico.

Os elementos de sinalização industrial, por exemplo, são fundamentais nas operações logísticas porque o transporte de cargas pesadas está também ligado à segurança no ambiente de trabalho.

Se você quer saber mais sobre o assunto ou está reformulando o setor logístico e operacional da indústria, esse artigo é para você. Saiba mais sobre quais são os equipamentos auxiliares para transportes de cargas.

Transporte com munck

A operação logística de uma indústria não envolve só o trabalho operacional, mas também as etapas de transporte, movimentação e descarga de produtos.

Neste cenário, contar o transporte com munck é importante na área industrial, já que esse modelo de caminhão suporta toneladas e conta com uma estrutura reforçada com guindaste.

Outro destaque do caminhão munck é o transporte das cargas em distâncias curtas. Neste contexto, há ainda outros elementos que fazem parte do transporte mesmo fora da estrada.

A esteira elevatória, por exemplo, é uma estrutura que pode ser encontrada em diversos setores industriais e ajuda nos processos de carga e descarga diante dos caminhões e outros procedimentos internos.

Na indústria alimentícia, a esteira é um equipamento muito usado tanto pela facilidade de transportar os produtos em condições adversas – neste caso, a altura – como pela facilidade no manuseio e locomoção do equipamento no processo de transporte

Esteira elevatória e elevador: Qual a diferença?

Apesar da esteira elevatória funcionar, assim como o elevador, em uma situação de altura, existem diferenças entre esses dois equipamentos industriais.

A esteira pode ser encontrada em vários modelos e dá suporte para conexão com outros equipamentos industriais, sendo um meio de passagem.

Existem também outros equipamentos que podem ser usados em situações de trabalho em altura como o elevador de carga industrial, que não precisa nem de operador e nem de outro equipamento.

Neste caso, o elevador pode suportar em média três toneladas de carga industrial, em uma distância de quatro andares.

Independentemente das diferenças, os dois equipamentos são ótimos para auxiliar o processo de transporte das cargas, por oferecer os seguintes benefícios as operações industriais:

  • Os equipamentos suportam pesos que seriam limitados à capacidade humana;

  • As esteiras e elevadores agilizam a rotina de uma indústria;

  • Os equipamentos são resistentes e com alta durabilidade;

  • O trabalho é otimizado a partir dos equipamentos.

Transporte de container

Essencialmente, os containers são estruturas que facilitam o armazenamento e o transporte de diversos tipos de carga. Tanto que a origem dos containers é ligada aos portos e ao transporte de importação/exportação de diversos produtos industriais, como os alimentos.

No cenário industrial, o transporte de container é uma opção cada vez mais difundida, justamente, pela facilidade do armazenamento de carga. Entre as principais características deste tipo de transporte se destacam algumas, como:

  • Resistência do material de composição do container (ferro/aço);

  • Versatilidade no uso do container (fixo ou em movimento);

  • Propriedades de conservação dos materiais diante de diversas condições de temperatura;

  • Alta durabilidade das estruturas;

  • Redução dos custos de armazenamento em relação a outros sistema.

Sinalização industrial x transporte

Toda operação industrial conta com uma série de especificações voltadas para a segurança. Com o transporte pesado, nos processos de carga e descarga não é diferente.

Por isso, normas técnicas como a NR-2 e a NBR-7195, da Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT) orientam o uso da sinalização industrial para reforçar essas questões.

As máquinas pesadas e o manuseio dos equipamentos durante os processos de carga e descarga, oferecem riscos ao operador. Por isso, as placas de sinalização servem para segmentar os diferentes riscos de exposição por meio de cores.

Para indicar cuidado com a operação de uma máquina, por exemplo, o mais indicado é usar placas de sinalização industrial na cor amarela.

Da mesma forma, a cor azul pode sinalizar uma ação obrigatória e assim, outras cores também revelam riscos e cuidados durante a operação do manuseio de equipamentos.

Ou seja, pensar em transporte de carga no ambiente industrial é uma questão de planejamento. Isso inclui tanto nas questões logísticas como em elementos de comunicação visual que sinalizam essa importância.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *