Tudo para a sua estrutura você encontra aqui

A construção e planejamento de espaços e ambientes adequados e confortáveis ao ser humano, de acordo com a função determinada ao projeto.

São as principais funções de um arquiteto, e se fazem presentes desde as primeiras civilizações, na transição da vida nômade para a sedentária.

Nesse contexto, as estruturas usadas para a construção dos diversos edifícios que compõem as habitações de uma sociedade devem proporcionar a melhor eficiência possível para o desempenho da função designada ao projeto.

As estruturas metálicas vêm se mostrando, desde seus primeiros usos, como na Ponte Ironbridge na Inglaterra em 1779, uma forma não só de inovação estética.

Mas também de aumento da produtividade, racionalização de materiais e menor tempo de construção, representando a importância do ferro e do aço na construção civil.

As vigas são um tipo de estrutura feita para suportar cargas transversais

Os tipos básicos de vigas existentes na construção civil são a viga em balanço, que possui apenas um apoio, ou seja, toda a carga suportada é transmitida a apenas um ponto; a viga biapoiada, que possui dois pontos de apoio; e a viga contínua, que possui pontos de carga ao longo da estrutura.

Um aspecto importante da viga é o seu Perfil metálico, que pode ser em H, I, U, T e dentre outros.

A escolha do melhor perfil de acordo com as necessidades da obra é muito importante para o bom desempenho da estrutura, para o melhor custo-benefício e para a segurança do ambiente construído.

A Viga h é muito versátil, podendo ser usada em diversos tipos de estrutura. Algumas características que oferecem vantagens quanto ao uso desse tipo de viga são a redução do desperdício.

A maior agilidade no processo da construção; a estrutura fica mais leve quando usado esse perfil comparado aos outros; o acabamento da obra fica plano, facilitando junção e alinhamento de peças; os cálculos se tornam mais simples e rápidos e, caso a estrutura precise ser reformada futuramente, a Viga h facilita a ampliação e reforma do local.
A Viga de ferro h preço varia, basicamente, de acordo com a marca, o comprimento e a relação peso/comprimento.

A viga I é usada em construções de lajes e coberturas, quando são necessários suporte e estrutura, tornando possível a sustentação de grandes edifícios com mais facilidade de aplicação e montagem.

Assim, as principais vantagens quanto ao uso de vigas i são as relacionadas a produtividade e tempo, já que a instalação é rápida se comparada a outras formas de estruturação.

As vigas i também são leves e oferecem resistência, sendo muito eficientes em restaurações, garantindo maior durabilidade. A Viga i preço também varia de acordo com o fabricante, com o comprimento e com a relação peso/comprimento.

A Viga u é usada não só na construção civil, mas também em indústrias metalúrgicas, serralherias e automotivas.

A versatilidade desse perfil permite que desempenhe função de transporte, encaixe ou ligações. Seu formato em “U” permite que se encaixe em qualquer local em que seja colocada, garantindo não só um bom acabamento para a obra, como segurança.

A Viga u é produzida em aço e sua confecção precisa estar de acordo com a norma brasileira proposta pelo Comitê da Construção Civil da Comissão de Estudos de Estruturas de Concreto Simples, Armado e Protendido, de modo a assegurar segurança e qualidade.

A Viga u preço varia de acordo com a marca, o comprimento e a relação peso/comprimento, como nas outras vigas.

A qualidade das vigas

A qualidade da viga a ser usada na obra é algo importante a ser verificado, por isso é ideal que se invista em material adquirido de empresas de confiança, garantindo segurança e eficiência.

O uso de estruturas metálicas, apesar de antigo nos Estados Unidos, é ainda recente no Brasil, em que prevalecia o concreto armado.

O uso dos diversos tipos de aço deve ser avaliado de acordo com os seguintes fatores: ambiente em que se encontram as estruturas, dado que algumas condições do meio ambiente necessitam de aços mais resistentes a ações corrosivas.

Comportamento da estrutura devido à geometria e esforços, optando por aços de alta resistência quando os esforços e deformações não forem importantes; proximidade da orla marítima, e manutenção necessária ao longo do tempo.

As normas que regem o uso de aços estruturais no Brasil são ditadas pela ASTM (American Society for Testing and Materials) e DIN (Deutsche Industrie Normen) ou ainda pelo próprio fabricante.

De todo modo, o cumprimento da norma é importante para a segurança tanto do processo construtivo em si, como da estrutura final.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *