sisal industria

Sisal: a indústria sustentável, produtiva e automatizada

O sisal é uma fibra proveniente da planta Agave Sisalana Perrine, originária do México, com folhas longas e dentadas, no Brasil sua produção é centrada na região nordeste, mais precisamente na Paraíba e na Bahia. Atualmente o Brasil é o maior produtor de agave, isso porque as suas fibras vegetais são as mais resistentes.

Com diferentes aplicações as fibras são majoritariamente aplicadas a produção de cordas e fios, mas elas também são utilizadas para a confecção de:

  • Tapetes;
  • Sapatos;
  • Produção de tequila;
  • Biofertilizantes;
  • Remédios;
  • Estofados;
  • Ração animal;
  • Adubo orgânico.

Além de ser resistente e versátil, o modelo vegetal é sustentável, uma vez que a fibra sintética demora até 150 anos para se decompor no solo e a fibra de sisal em alguns meses torna-se um fertilizante natural.

Investir na produção dessa matéria-prima é lucrativo, principalmente na sociedade atual que visa um desenvolvimento mais sustentável e exige um comportamento mais consciente de toda a população e empresas responsáveis pela produção.

Com a necessidade de preservação da natureza e cumprimento das normas ambientalistas a utilização de fios naturais tem sido priorizada quanto aos fios sintéticos.

Processo de produção

A produção é dividida em duas etapas: na primeira estão os processos realizados ainda na fazenda e na segunda estão os processos dentro das indústrias.

Na fazenda a colheita é realizadas após 3 anos, quando as folhas atingem cerca de 140 cm, após a colheita é realizado o processo de desfibramento quando a polpa é eliminada por meio da rapagem mecânica. Por fim é realizada a limpeza, seleção e classificação das fibras que são enviadas às fábricas.

Na indústria o processo de produção de corda sisal é constituído por mais três etapas, sendo elas: preparação, fiação e cordoaria.

Na preparação os fios são tratados, penteados, emendados e uniformizados em diversas máquinas até que atinjam a qualidade necessária, produzindo pilhas de mechas.

Ainda na preparação, há o tratamento com emprego da emulsão que conserva os fios contra o apodrecimento precoce, fungos e roedores e tornam os fios mais maleáveis. Na fiação, as mechas vão para as máquinas denominadas fiadeiras que realizam a torção e confecciona o fio de sisal.

Por fim, os fios vão para as máquinas emboladeiras e cordoeiras para a produção das cordas. Todas as etapas são monitoradas e após a produção são direcionadas até o laboratório de análises para o controle de qualidade que realiza os testes nos lotes produzidos, verificando a gramatura, umidade, peso e resistência.

Aprovados no controle, são liberados aos clientes. Para aplicação na produção de diferentes mercadorias.

Elementos essenciais

Com o desenvolvimento das tecnologias e seus constantes incrementos nos processos industriais, as produções passaram a ser mais automatizadas, otimizando tempo e recurso, além de potencializar a produção e aumentar a qualidade com a padronização dos processos.

Dentro da fábrica de produção de cordas e fios de sisal, a presença de máquinas com tubos são a maioria, visto que, eles servem como suporte da matéria-prima durante todo o processo de produção. As empresas que fazem os tubos e as máquinas que são utilizadas nessas manufaturas podem ser de diversos materiais.

Um dos modelos mais comuns é o tubo de aço carbono uma peça cilíndrica produzida a partir de uma liga metálica não corrosiva, com alta durabilidade e resistência. Desse modo, elas garantem toda a segurança necessária para as estruturas nas quais são aplicadas.

Com isso, as máquinas ao adotarem esse tipo de tubo, aumentam a sua vida útil e diminuem os processos de manutenção e reparos, resultando em uma produção mais constante e econômica.

Além disso, o tubo aço carbono pode ser produzido de maneira personalizada, ou seja, seu diâmetro, espessura e tamanhos podem ser escolhidos, adequando-se ao projeto de máquina desenvolvida.

Além dos tubos há uma outra peça muito importante para a estrutura das máquinas cilíndricas, sendo elas responsáveis pela vedação e ligação entre as peças que compõem as máquinas.

Conhecido como anel vedação eles são aplicados entre duas extremidades com o intuito de assegurar a pressão e vedação necessária ao sistema.

O fundamento da operação é sujeitar o anel à pressão do fluido, apertando-o contra a extremidade oposta. Assim, asseguram a qualidade da vedação essencial ao processo, garantindo o movimento correto e controlável das máquinas e suas rotações. Comum no mercado o anel de vedação é facilmente encontrado e sua confecção também pode ser personalizada.

Devidamente equipada, a indústria de produção de fios e cordas de sisal pode operar de maneira segura e produtiva, alimentando diferentes segmentos do mercado consumidor.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *