Servidores e motores da indústria

De acordo com especialistas, a tendência é que, nos próximos anos, cada vez mais atividades realizadas em estabelecimentos industriais sejam automatizadas.

Além dos avanços na tecnologia – e, consequentemente, em sua popularização – a crise econômica também está por trás disso: a automação reduz os custos operacionais, mas sem prejudicar a qualidade dos produtos quando eles saem da linha de produção.

Apesar disso, é preciso ter em mente que, para que esses benefícios se concretizem, é fundamental elaborar um bom projeto elétrico industrial para a sua fábrica.

Afinal de contas, praticamente todas as máquinas usadas para automatizar a linha de produção utilizam a eletricidade como fonte de energia, fazendo com que qualquer interrupção na distribuição cause um enorme contratempo.

Quer aprender mais sobre isso? Então continue lendo e confira algumas dicas essenciais para contar com uma boa estrutura elétrica em sua indústria, melhorando a produtividade.

  1. Analise as necessidades energéticas da empresa

Antes de qualquer coisa, é preciso ter em mente que fábricas diferentes tendem a ter necessidades energéticas distintas. O motivo por trás disso é que, dependendo do ramo, há a necessidade de se usar equipamentos distintos, que podem demandar mais ou menos energia para que funcionem adequadamente.

Como essa tarefa é mais do que uma estimativa, sendo, na verdade, um estudo minucioso, recomenda-se que ela fique por conta de empresas de instalações elétricas industriais.

Como elas são especialistas no assunto, poderão realizar tal análise de uma maneira muito mais minuciosa, para, em seguida, recomendar adaptações na estrutura elétrica conforme as necessidades e particularidades da sua indústria.

  1. Use materiais de qualidade

Não é preciso ser especialista em estruturas elétricas para saber que, sem materiais de qualidade, qualquer instalação do tipo está fadada a dar errado.

Por exemplo: se uma tomada for sobrecarregada por um excesso de benjamins (multiplicador de tomadas), as chances de problemas são grandes.

Assim, caso haja a necessidade de se conectar muitas máquinas em um único ponto, a melhor opção é a régua de tomadas para rack.

Apesar disso, é preciso levar em conta que essa é apenas um dos muitos materiais que são necessários em instalações elétricas. Também é preciso contar com objetos como:

  • Cabos e fios;

  • Disjuntores;

  • Interruptores;

  • Tomadas.

Para evitar problemas, recomenda-se que eles sejam de fabricantes renomados, além de serem comprados junto a estabelecimentos de confiança.

É uma medida simples, mas que evita a compra de materiais de má qualidade, bem como todos os problemas causados por isso. O mesmo se aplica às ferramentas usada nos procedimentos de manutenção e instalação de tais objetos, como no caso da porca gaiola.

  1. Invista em um gerador

Em muitas regiões do Brasil, o abastecimento de energia elétrica ainda é precário. Consequentemente, problemas na distribuição, como quedas e pequenas interrupções, são comuns.

Por mais que eles sejam relativamente inofensivos para residências, em indústrias eles podem significar a paralisação total das atividades. Portanto, é preciso encontrar uma maneira de contornar tais situações.

A boa notícia é que isso é relativamente simples: basta instalar um gerador elétrico nas dependências da indústria. Como o próprio nome desse item dá a entender, ele é capaz de gerar energia a partir de uma fonte alternativa, como a gasolina, o diesel e até mesmo o gás natural.

Deste modo, ele é capaz de suprir as necessidades do estabelecimento até que a situação se normalize.

Vale ressaltar que, por mais útil que o gerador seja, também é interessante instalar uma chave de transferência automática. Ela é importante pois, quando houver quedas na distribuição de energia, essa peça permite que o gerador comece a funcionar imediatamente, dispensando o acionamento manual.

  1. Invista em manutenções periódicas

Por mais que o seu estabelecimento tenha uma estrutura elétrica robusta, ela tende a se desgastar ao longo do tempo. Com isso, é preciso investir em cada vez mais reparos, como o conserto de motores elétricos.

Felizmente, existe uma maneira de evitar que isso prejudique o andamento das atividades da sua indústria: basta investir em manutenções preventivas.

Como o seu próprio nome diz, ela consiste em fazer vistorias nos equipamentos, independentemente, de eles darem sinais de defeitos ou não.

Deste modo, caso haja defeitos que ainda estão ocultos, eles podem ser solucionados antes que representem um empecilho ao funcionamento do seu negócio.

Vale ressaltar que, caso realmente seja preciso realizar algum reparo, como o conserto placas eletronicas, é preciso recorrer a um profissional especializado. Do contrário, o problema provavelmente não será resolvido adequadamente.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *