Onde é utilizado a chata de aço?

Uma vez que existem diferentes chapas de aço, as finalidades desses itens também são variadas, porém, um setor que aplica constantemente esses itens é a construção civil.

Por essa razão, ao procurar por chapa de aço preço, é imprescindível se ater às especificações do projeto para obter o modelo ideal. Entre os principais modelos, é possível citar:

  • Expandida;
  • Galvanizada;
  • Inox;
  • Aço carbono.

A chapa de aço expandida é um dos principais modelos, pois tem grande versatilidade. Trata-se de uma malha rígida, com possibilidade de apresentar diferentes espessuras.

Entre as principais aplicações desse tipo de chapa, é possível citar telas de proteção, divisórias, pisos industriais, forros, mezaninos, entre outras possibilidades.

Já no caso da galvanizada, é uma chapa constituída pela mistura de aço carbono e um revestimento nas faces com uma camada de zinco, que é aplicado por meio de um processo de zincagem.

Trata-se de um processo muito aplicado para proporcionar proteção ao aço contra a corrosão. São comumente usadas para fabricar telhas, silos, perfis estruturais, tubos, além de também atender a indústria automotiva e finalidades domésticas.

A chapa de aço inox também apresenta grande versatilidade devido a possibilidade de apresentar diferentes acabamentos e espessuras. Em meio aos setores atendidos, estão o farmacêutico, alimentício e a construção civil.

Por fim, no caso das chapas de aço carbono, também podem apresentar diferentes espessuras e consequentemente, propriedades. Por exemplo, chapas finas para uso estrutural e grossas de baixa liga com grande resistência mecânica.

Para a produção, naturalmente, as chapas passam por processos distintos, que originam as chapas laminadas a frio ou a quente. O procedimento tem início basicamente na extração do minério que é transformado em ferro gusa após ser submetido ao alto forno em uma siderúrgica.

Posteriormente, processos como a adição de ligas, refino e a conformação do aço em placas são realizados.

Para a finalização, é efetuado um processo que recebe o nome e laminação, que converte o material em bobinas e em seguida, em chapas de aço. No entanto, as chapas grossas não são bobinadas devido a sua estrutura.

As chapas a quente são produzidas em alta temperatura, que é superior a 900°C por meio do processo de laminação de placas em um Laminador de Tiras a Quentes (LTQ) que tem como resultado bobinas laminadas e, por fim, no desbobinamento, as chapas são cortadas transversalmente.

Já as laminadas a frio, são fabricadas com uma temperatura inferior a 100°C, enquanto as bobinas são alcançadas por meio da laminação no Laminador de Tiras a Frio (LTF), tendo como matéria-prima as bobinas laminadas a quente. O

acabamento é muito diferente e apresentam outras características, como resistência e maleabilidade.

Aspectos do corte a laser em chapa de aço

Independentemente do formato, porte ou setor atendido, o processo de corte é indispensável para muitos itens de aço para que alcance o formato final.

Além do corte laser chapa de aço, existem outros tipos de processos, porém, para determinar o modo de corte ideal, é necessário considerar diferentes fatores, tais como:

  • Aplicação final da peça;
  • Volume do material;
  • Tipo de aço;
  • Espessura.

O corte a laser, principalmente quando realizado com equipamentos modernos, apresenta aspectos favoráveis em relação a qualidade de corte, velocidade e consumo da energia.

Tais pontos positivos são potencializados ao se tratar de chapas de aço mais finas, que podem variar de 0,5 mm a 10 mm de espessura.

Isso se deve a possibilidade de cortar aços finos com uma precisão de até 0,1 mm e ainda mais, com uma velocidade que pode chegar a 25 mm por minuto.

Itens que apresentam uma estrutura intermediária também podem receber esse tipo de corte, porém, conforme citado, é preciso avaliar diferentes questões.

Aspectos do aço 1020 e do ferro

Ao abordar os aspectos das chapas de aço, também é importante citar a relação entre o ferro e aço, pois é crucial para os diferentes tipos de aços existentes e suas variadas aplicações.

Afinal, o ferro é aplicado para a produção do aço, juntamente com o carbono e outros aditivos que são responsáveis pelas propriedades apresentadas.

Por exemplo, de acordo com a ABNT, os dois últimos algarismos apontam a média de teor de carbono aplicado multiplicado por 100 e os dois primeiros indicam a classe do aço.

Como é o caso do aço 1020, em que 10 apresenta o percentual em média de carbono, ou seja, 0,20% e 10 a classe, que seria aço carbono.

Em cada processo que envolva a aplicação de aço, é indispensável conhecer as especificações de cada tipo e dos melhores procedimentos a serem empregados em cada um deles.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *