Conheça os itens para movimentação de cargas

Em um país de dimensões continentais como o Brasil, realizar a logistica  da movimentação de cargas, de uma empresa pode ser um verdadeiro desafio.

Afinal, além das longas distâncias, a infraestrutura do transporte pode deixar a desejar, causando imprevistos e prejudicando as operações do estabelecimento.

A boa notícia é que há maneiras de se contornar estas ocorrências e garantir que os serviços aconteçam da forma mais eficiente possível.

A principal delas é o uso de equipamentos de transporte ao invés da mão-de-obra humana, principalmente ao percorrer grandes distâncias ou ao organizar espaços de armazenagem muito grandes.

Deste modo, ganha-se em eficiência e a chance de erros é drasticamente reduzida, da mesma maneira que as possibilidades de prejuízos financeiros e atritos com clientes.

Quer aprender mais sobre as melhores opções de equipamentos logísticos? Então continue lendo e confira alguns dos melhores modelos que o mercado oferece de equipamentos de movimentação e armazenagem de materiais:

Empilhadeiras

Versáteis, as empilhadeiras são presença praticamente garantida em instalações logísticas. Isso pois, quando elas são operadas por um profissional devidamente qualificado para tal, elas são seguras e eficientes, permitindo a movimentação de cargas pesadas sem maiores problemas.

Entretanto, para usufruir de seus benefícios, é fundamental que o modelo escolhido seja adequado ao ambiente onde ele será usado. Entre os mais populares no mercado, estão:

  • Empilhadeira elétrica;

  • Empilhadeira manual;

  • Empilhadeira a combustão;

  • Empilhadeira a diesel.

 

Quando é preciso que a operação aconteça em um local fechado, como em empresas de manutenção industrial, recomenda-se fortemente a opção pelo modelo elétrico.

Ao contrário do outro, ele não gera gases tóxicos durante sua operação, não acarretando risco para quem está dentro do espaço.

Guindastes

Contudo, por mais eficientes que as empilhadeiras sejam, elas têm um limite de operação. Na prática, isso significa que quando se trata de objetos grandes e/ou pesados, elas podem não suportá-los.

Assim, é preciso contar com um equipamentos mais robusto para a realização do transporte.

Normalmente, a opção de escolha nesses casos é o uso de guindastes. Trata-se de uma espécie de braço mecânico que usa um cabo de aço para elevar e mover as cargas de modo mais seguro e eficiente.

Assim como no caso das cargas, é preciso que o item seja operado por um profissional devidamente qualificado para tal.

Vale ressaltar que, em casos nos quais há a necessidade de um guindaste mas não existe espaço disponível para a sua instalação, há a alternativa de se contar com um equipamentos mais compacto: o caminhão munck.

Como trata-se de um veículo adaptado, ele se movimenta de maneira mais ágil e é apropriado para o trabalho em áreas mais reduzidas.

Pontes rolantes

Os guindastes, porém, não são a única alternativa disponível para os profissionais de logística que precisam administrar o transporte de cargas de grande porte: eles também podem optar pela ponte rolante.

Como o seu próprio nome diz, trata-se de uma espécie de ponte metálica móvel que pode ser conectada a uma cinta de elevação de carga, permitindo a movimentação de objetos mais pesados.

Assim como no caso das empilhadeiras, as pontes rolantes estão disponíveis em diversos modelos.

É possível, por exemplo, que a ponte em si seja dupla ou simples, e que ela seja apoiada na estrutura do edifício onde ela funciona ou que ela conte com vigas de sustentação própria.

Por conta disso, o projeto deve ser elaborado tendo como base tanto as características das instalações quanto das cargas que serão transportadas por elas.

Vale ressaltar que, por mais que uma ponte rolante possa transportar objetos pesados sem maiores problemas, ela também tem uma capacidade máxima.

Para evitar danos às cargas e até mesmo acidentes envolvendo funcionários, é fundamental que ela seja sempre respeitada.

Esteiras transportadoras

Por mais que a criação de instalações verticais seja uma prática cada vez mais comum para aproveitar melhor o espaço de armazéns, em alguns casos só é preciso deslocar cargas horizontalmente.

A boa notícia é que não é preciso dedicar uma empilhadeira ou mesmo um funcionário para tal: basta instalar uma esteira transportadora.

Como o seu próprio nome diz, trata-se de uma esteira móvel, normalmente feita de borracha, que se desloca quando acionada, transportando os objetos que estão sobre ela no processo.

Deste modo, o processo é feito de forma mais eficiente e segura: quando o objeto chegar ao destino, basta que um funcionário o retire.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *