Itens que auxiliam em uma indústria de grande porte

No meio industrial, principalmente ao se tratar de algo de grande porte, diferentes itens são requisitados, desde acessórios e máquinas, até serviços variados. Por exemplo, para atender determinadas demandas, principalmente as que exigem um equipamento com versatilidade, as alternativas pneumáticas podem se tornar uma escolha favorável.

Entre os principais benefícios desse tipo de ferramenta estão:

  • Praticidade;
  • Alto impacto;
  • Proteção contra sobrecarga;
  • Confiabilidade operacional.

Isso de deve ao fato de que, de forma geral, elas são ferramentas com estrutura simples e que transmite segurança, mesmo em situações de risco, como quando há queda brusca de pressão ou bloqueio no sistema.

Basicamente, esse tipo de ferramenta opera tendo o ar comprimido como forma de energia. Esse ar é gerado a partir de um compressor, que é responsável pela captação, processo de compressão, elevação de pressão, até que ocorra a conversão em energia para a aplicação final.

Um exemplo de ferramenta usada com esse princípio é a Rebitadeira pneumática, que é amplamente usada em diferentes setores, inclusive na indústria automotiva. Trata-se de uma ferramenta usada para a união de elementos por meio dos rebites, que consistem em fixadores mecânicos semipermanentes.

Dessa forma, a rebitadeira agiliza a aplicação e remoção dos rebites, assegura a qualidade do processo e também ameniza o esforço humano aplicado.

É importante citar que existem diferentes rebitadeiras e que as pneumáticas, da mesma forma que a elétrica e hidráulica, são comumente usadas em operações que exigem equipamentos de alto impacto.

Já as rebitadeiras manuais acabam exigindo uma força física superior e, por essa razão, não são indicadas para trabalhos em grande escala e que constantemente precisam de alto impacto.

A importância do quadro de distribuição

O quadro de distribuição tem grande importância para as instalações elétricas e não é diferente ao se tratar do meio industrial. Afinal, trata-se de um elemento crucial para acondicionar um ou mais dispositivos de manobra e/ou de proteção e a conexão dos condutores elétricos que são associados com tais dispositivos.

Dessa maneira, a energia pode ser distribuída para circuitos variados de forma segura e eficaz.

Basicamente, o quadro geral pode apresentar distinções entre o tipo de tensão que é distribuída. Por exemplo, o Quadro geral de baixa tensão (QGBT) efetuam a proteção e o controle dos circuitos integrantes de sistemas de distribuição que apresentam tensão de até 690V, mas naturalmente, é um tipo de especificação que pode variar muito, de acordo com cada instalação e necessidades a serem atendidas.

As instalações podem englobar painéis compactos ou de grande porte, sendo um exemplo muito aplicado em indústrias, como os painéis auto-portantes, que são constituídos por várias colunas.

É importante que exista consciência de que assim como outros itens aplicados na estrutura ou processos operacionais, há necessidade de manutenção e a periodicidade neste caso, deve ser alinhada com cada tipo de instalação.

Por essa razão, a complexidade do sistema tem grande importância para definir a frequência e corresponde, principalmente, a diversidade dos equipamentos e a sua quantidade.

Além disso, a manutenção preventiva deve ocorrer sempre que possível, com os devidos testes para detectar problemas em potencial.

A manutenção preventiva em geradores

O gerador é um item importante para diferentes áreas, afinal, promove suporte em situações em que há falhas ou dificuldades na obtenção da energia elétrica. Assim, podem apresentar maior estabilidade e segurança para o local.

Os geradores para as indústrias exigem maior potência, principalmente devido às suas características de alto consumo de energia.

Em cada local que conte com a instalação dos geradores, é indispensável que exista um plano de Manutenção preventiva de geradores de energia, pois é uma forma de atestar um funcionamento adequado desses itens, além de assegurar potência quando o seu uso for necessário.

A capacidade que o gerador apresenta de produzir e armazenar energia, assim como as peças, entre outros componentes, são fatores que devem ser analisados nas manutenções preventivas e são determinantes para identificar qual frequência é mais favorável para a realização das manutenções. Entre os elementos necessários para avaliação estão:

  • Combustível;
  • Drenagem de filtro de combustível;
  • Inspeção geral;
  • Óleo;
  • Tubulação e ar;
  • Aquecedor de refrigerante;
  • Bateria;
  • Mangueira do radiador.

Esses são apenas alguns itens que estão presentes nos geradores e exigem manutenção preventiva, pois são essenciais para um desempenho satisfatório do equipamento.

Tanto no caso dos geradores, quanto nos outros elementos apresentados ao longo do texto, é indispensável que sempre profissionais qualificados estejam a frente das operações para garantir um processo adequado e seguro.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *