Itens indispensáveis em um laboratório

Análises clínicas, testes de qualidade e desenvolvimento de novos medicamentos. Estas são apenas algumas das atividades que são realizadas em laboratórios do Brasil e mundo afora. Trata-se, portanto, de instalações que têm um papel importante para a sociedade em geral.

Por conta disso, é essencial que os profissionais que atuam em todo e qualquer laboratório contem com alguns equipamentos básicos, que possibilitem – e, em alguns casos, facilitem – o seu trabalho.

Do contrário, eles terão uma perda de eficiência significativa em seu cotidiano, prejudicando o andamento de suas pesquisas e, em alguns casos, os lucros da empresa para a qual trabalham.

Quer aprender mais a respeito dos itens fundamentais para um laboratório? Então continue lendo este artigo e confira alguns deles a seguir:

  1. Microscópio

Muitas vezes, cientistas, pesquisadores e profissionais da saúde trabalham com elementos invisíveis a olho nu. Por conta disso, eles contam com a ajuda de um microscópio, equipamento que permite observar de perto os itens em questão, sejam eles bactérias, células ou quaisquer outras partículas de proporções muito reduzidas.

No entanto, antes de optar por um modelo, é preciso ter em mente que há diversos microscópios disponíveis no mercado e que cada um deles é usado com uma finalidade. Entre eles, estão:

  • Ultravioleta;

  • Fluorescente;

  • Eletrônico de varredura;

  • Eletrônico de transmissão.

Vale ressaltar que eles são divididos em dois grupos. Enquanto os dois primeiros da lista fazem parte do rol da microscopia de luz, os demais são caracterizados como eletrônicos.

A principal diferença prática entre eles é a capacidade de ampliação, um Microscópio óptico binocular serve para visualizar partículas de até 200 nanômetros, enquanto que a versão eletrônica chega a 0,2 nanômetros.

  1. Espaços de armazenamento

Especialistas apontam que manter um laboratório organizado é tão importante quanto contar com equipamentos de última geração. Afinal, a desordem e a sujeira podem tanto aumentar o risco de contaminação das amostras quanto fazer com que os profissionais percam tempo procurando aparatos, reagentes, entres outros itens necessários para o seu trabalho.

O primeiro passo para garantir um espaço ordenado é contar com móveis próprios para o armazenamento de tais objetos, como o armario de aço.

Normas reguladoras indicam que o tipo de liga usada deve ser o aço inoxidável, por conta do fato de sua superfície ser lisa e dificultar a proliferação de bactérias, reduzindo as chances de contaminação de amostras e equipamentos.

Já no caso de objetos de uso corrente, eles devem ser mais fáceis de se alcançar, mas também devem ficar guardados em instalações apropriadas. Para tal, indica-se o uso de uma Estante aço inox.

  1. Equipamentos de mensuração

Boa parte das tarefas realizadas em laboratórios envolvem a mensuração de indicadores das amostras. É possível, por exemplo, avaliar o crescimento de uma colônia de microorganismos em certo ambiente, ou avaliar a situação das organelas de certas células.

Para que tudo isso seja possível, é preciso contar com alguns equipamentos de mensuração, como o paquímetro mitutoyo.

Trata-se de uma espécie de régua que tem dois braços: um fixo e outro móvel. O último pode ser deslocado por toda a extensão da régua, permitindo que a mensuração seja feita de forma mais exata e objetiva. Também há modelos mais avançados, como o digital (que mostra as medidas em um visor específico) e o com relógio.

Já rotinas de mensuração mais simples podem ser feitas com a ajuda de um equipamento igualmente básico: a regua.

Entretanto, é preciso ter em mente que, por questões de higiene e para evitar a contaminação, ela deve ser fabricada especialmente para o uso em laboratórios, sendo confeccionada em aço inox.

  1. Refrigeradores

Em alguns casos, amostras e reagentes usados para experimentos e testes em laboratório devem ser mantidos em uma temperatura controlada.

No caso de amostras clínicas, por exemplo, a temperatura de coleta deve ficar entre 22 e 25°C, e a de armazenamento, entre 2 e 8°C. Isso é necessário para paralisar o metabolismo das células que fazem parte da amostra, preservando-as em seu estado atual para análises futuras.

Por conta disso, refrigeradores são tidos como itens de primeira necessidade em laboratórios dos mais diversos tipos. É recomendado que eles fiquem afastados da radiação solar e a uma distância mínima de 15 centímetros da parede mais próxima, de modo a facilitar a circulação de ar e melhorar suas condições de funcionamento.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *