Equipamentos importantes para a construção

As construções são atividades que demandam um alto investimento, tanto de tempo quanto de dinheiro.

A escolha dos equipamentos influencia no desempenho de uma obra, podendo aumentar a eficiência e segurança do trabalho.

Em cada construção há uma necessidade específica, mas alguns instrumentos são importantes em qualquer edificação.

Um primeiro exemplo é o Perfil h, um material sólido desse metal. Podem ser adquiridos em diversos formatos, conforme a aplicação.

Essa ferramenta pode atender a diversos usos nos diversos graus de construção: embalagens industriais, componentes para automóveis, grandes maquinários e transportes.

São utilizados para facilitar a produção, pois são de encaixes práticos e versáteis. Um uso muito comum é em janela de alumínio.

São encontrados também em outros metais, como o cobre, o aço e chumbo. Possuem as seguintes vantagens:

  • Boa resistência, qualidade e elevada vida útil;
  • Possibilidade de uso em locais inflamáveis;
  • Montagens rápidas;
  • Adaptações às necessidades da construção;
  • Valorização do acabamento da obra;
  • Aumento da produtividade.

Outros equipamentos indispensáveis são os tubos e conexões de ferro fundido.

Estão associados, geralmente, a diversos sistemas hidráulicos, porque o material de que são feitos garante forte resistência a grandes pressões.

Devido a essa característica, os tubos e conexões desse tipo são úteis para evitar desperdícios de água

Além disso, a segurança e durabilidade são qualidades que fazem desses utensílios opções viáveis para uma variedade de construções, como saneamento, irrigação e distribuição de fluídos em levantamentos de prédios.

Tudo isso, somado à estabilidade do material diante de variações de temperaturas, leva o consumidor a preferir os tubos de ferro fundido em detrimento de outros, como o Tubo DIN.

Este também é utilizado em encanamentos de residências e indústrias para condução de água quente, e possui a vantagem de menor custo em relação aos metálicos.

É composto de uma substância denominada policloreto de vinila clorado. Trata-se de uma variação, com maior teor de cloro, de outro plástico bastante conhecido no mundo das obras, o PVC.

A diferença ocasionada pela adição de mais cloro na composição química do CPVC é em relação à tolerância à corrosão e às altas pressões dos fluídos, ofertando durabilidade maior do que o PVC.

Quanto às temperaturas, os dois equipamentos são termoisolantes, mas possuem limitações. O primeiro, até 80ºC. O segundo, de 60ºC.

O ramo da construção civil comporta muitas espécies de conexão para distribuição de fluídos.

É possível colocar na lista tantos outros dispositivos que vão além do famoso PVC. Nesse sentido, o PPR é bem lembrado.

Composto de polipropileno copolímero random, os tubos desse tipo são boas escolhas para água quente, com capacidade para suportar até 95ºC.

Eles são unidos através da termofusão, isto é, do aquecimento da ponta e do interior com o uso de um termofusor – isso proporciona um risco baixo de vazamento.

O tubo de alumínio exerce a mesma função em instalações hidráulicas, além de também ter seu uso em máquinas agrícolas, aparelhos de ar condicionado, sistemas elétricos e de ventilação.

Podem conduzir gás nitrogênio, ar comprimido e água quente ou fria. Antigamente, não se recomendava o uso desse material para condução de líquidos, mas o avanço das técnicas de produção permitiu sua presença nas construções.

Hoje, o alumínio oferece vantagens de durabilidade, força e custo semelhantes a outros tubos.

Mesmo assim, é preciso ter atenção ao armazenamento, pintura e limpeza.

Fora das tubulações, costuma-se usar o policarbonato em obras, um termoplástico sintético que pode ser facilmente moldado quando aquecido.

Seu uso está relacionado a questões estéticas e de proteção. Fazem parte de projetos urbanos com frequência, como em pontos de ônibus.

Por ser transparente, pode servir de alternativa ao vidro no aproveitamento da luz natural.

O policarbonato consegue sofrer impactos sem ter sua estrutura prejudicada

A versatilidade é um grande ponto positivo. Esse material pode ser encontrado em diversos formatos e, por isso, pode ser empregado em muitos espaços na construção.

As telhas de policarbonato têm sido bastante utilizadas em estruturas mais recentes. Mas também estão em outros produtos, como janelas de avião, carros e óculos.

Apesar da utilidade do equipamento, valem alguns cuidados na sua instalação: deve-se deixar sempre um espaço para dilatação, uma vez que o aumento da temperatura expande o material.

A sensibilidade da superfície exige cautela na hora da limpeza e recomenda-se evitar o uso de produtos abrasivos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *