Conferindo mais sobre os serviços de instalações elétricas

Desde a Primeira Revolução Industrial, a automação de linhas de produção tem se popularizado cada vez mais. O motivo por trás disso é o fato de que a tecnologia relacionada a essa área avança a passos largos, o que, por sua vez, melhora a produtividade do setor e aumenta a disponibilidade de bens de consumo disponíveis para o público.

Apesar das vantagens, é preciso ter em mente que a automação de tarefas também requer alguns cuidados por parte dos estabelecimentos que a adotam. A principal delas é a montagem de uma rede de distribuição elétrica eficiente, que supra as necessidades dos equipamentos e mantenha tanto as máquinas quanto os profissionais que atuam no local em segurança.

Quer aprender mais sobre isso? Então continue lendo e confira algumas informações importantes sobre as instalações elétricas industriais e garanta a máxima produtividade para o seu negócio.

  1. Elétrica não é o mesmo que eletrônica

Em primeiro lugar, é preciso entender qual é o profissional que deve ser contratado para se encarregar das instalações elétricas da sua indústria.

Nesse momento, muitos empreendedores se deparam com duas área semelhantes (a engenharia elétrica e eletrônica) e, erroneamente, acham que se trata da mesma coisa. Portanto, é preciso diferenciá-las, de modo que você saiba o que o seu negócio precisa.

No caso do engenheiro elétrico, ele é treinado para lidar com circuitos e redes elétricas, como as de distribuição. Já o profissional da eletrônica se especializa em instalações de baixa tensão, tais como:

Por esse motivo, caso você precise do apoio de um especialista para criar ou mesmo reformar a estrutura de distribuição de energia elétrica da sua indústria, o engenheiro eletricista é a melhor opção para você.

Já no caso de tarefas relacionadas a circuitos de baixa tensão, normalmente associados à informática, como a montagem de placas eletrônicas, é melhor contratar alguém da área da eletrônica.

  1. É preciso fazer um projeto

Por mais que contar com um profissional qualificado seja algo fundamental para garantir que o seu negócio contará com uma boa estrutura de distribuição de eletricidade, isso, por si só, não basta.

Nesse contexto, também é preciso que ele planeje a instalação antes de executá-la – ou, em outras palavras, elabore um projeto.

Isso é importante pois a implementação de uma estrutura elétrica também deve considerar a estrutura do edifício, as instalações hidráulicas, as necessidades da empresa, entre outros fatores.

Por esse motivo, é essencial buscar serviços de instalações elétricas que sejam detalhistas e façam uma análise minuciosa das necessidades da sua empresa.

Desse modo, garante-se que o projeto elaborado será adequado para elas e, ao mesmo tempo, seguro, sem oferecer risco às demais instalações.

  1. A segurança é imprescindível

Todos os anos, diversos acidentes envolvendo eletricidade acontecem, tanto no Brasil quanto no mundo.

O motivo por trás disso é o fato de que, em muitos casos, as pessoas que manipulam materiais elétricos não tomam os devidos cuidados necessários com a tarefa.

Consequentemente, a chance de que elas seja vítimas de descargas – que, por sua vez, são potencialmente fatais – aumenta consideravelmente.

A boa notícia é que tais ocorrências são simples de se evitar. Para isso basta empregar materiais de segurança em suas instalações elétricas.

A chave seccionadora rotativa, por exemplo, é fundamental. De modo geral, ela tem a função de interromper o fluxo de energia no circuito, de modo que seja possível fazer modificações ou reparos nele com segurança.

Da mesma maneira, é fundamental que todas as tarefas relacionadas com a eletricidade sejam realizadas por operários que disponham de todos os equipamentos de proteção individual (EPIs) necessários. Não há exceções e essa máxima é válida desde tarefas simples, como uma manutenção periódica, até as mais complexas, tais como o cabeamento de rede estruturado.

  1. A atenção ao detalhe é fundamental

Por último, é preciso ter em mente que, quando se trata de instalações elétricas, todo cuidado é pouco.

Na prática isso significa que ao contratar um profissional da área, é fundamental certificar-se de que ele tem atenção ao detalhe, de modo que nada passe despercebido.

O motivo por trás disso é o fato de que, quando se trata de instalações elétricas, há alguns componentes que, apesar de pequenos, fazem a diferença.

É o caso, por exemplo, da bucha de passagem: sem ela, as chances de curto circuitos e de outros problemas na rede aumentam consideravelmente, fazendo com que ela seja uma peça chave em qualquer estrutura, por menor que seja.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *