Conhecendo os componentes eletrônicos utilizados na indústria

Um dos componentes que fazem parte do material eletrico de uma indústria, se chama escova de carvão. Trata-se de uma peça  fundamental em equipamentos como lixadeiras, furadeiras e outras ferramentas elétricas. 

Elas funcionam com fibras de carbono das máquinas elétricas e se alimentam da corrente alternada (CA) ou corrente contínua (CC) ou até a junção de ambas correntes.

A escova de carvão fica responsável pela condução dessa corrente entre as partes móveis e fios. São utilizadas para levar eletricidade aos eixos de giro, assim, desempenhando funções elétricas e mecânicas.

Geralmente, essas extremidades possuem um fio de cobre ligando um ao outro. O fim do grafita/ carbono, parte da escova, é responsável por fazer esse contato com o giro do eixo e a condução elétrica.

Já o fim do terminal é responsável pela condução da eletricidade por meio de partes fixas.

O suporte da escova de fibra de carbono fica responsável pela certificação de que a escova de carvão esteja funcionando com eficiência.

O titular aguenta a escova de carvão e a prende na posição apropriada para realizar o contato na superfície do condutor.

É necessário mantê-la numa posição constante, não muito solta e não muito apertada. Em caso de dúvida, recorra ao fabricante de escovas de carvão.

Um suporte feito inadequadamente causará em um maior desgaste da escova e na condutividade elétrica ineficiente.

Esse suporte de escova encontra-se em torno do comutador ou no topo de um anel de deslizamento.

Uma das funções mais importantes de um pincel de fibra de carbono é o contato da escova de carbono sobre o eixo de giro, pois quando começa a operar, a escova de carvão pressiona contra ele, conduzindo eletricidade com os fios fixos.

Se isso ocorrer de forma irregular, a escova se desgasta rapidamente.

A pressão incompleta causa elevação de temperatura ou corrosão das partes, resultando na avaria do motor. Por isso, sempre verifique essa peça e ferramenta para evitar prejuízos.

O que é um capacitor eletrolítico?

Um capacitor eletrolítico é outro componente eletrônico usado pela indústria e que pode ser encontrado em placas de aparelhos eletrônicos.

Mas você sabe qual é a sua principal função? Seu objetivo é o armazenamento de cargas elétricas

Essa quantidade de carga elétrica é dada por uma unidade denominada “Coulomb” A capacidade elétrica de um capacitor é sempre a quantia de cargas elétricas que ele pode armazenar quando uma tensão de volt é realizada em seus terminais.

Em sua composição interna, existem duas folhas de alumínio separadas pelo papel fêltro, entretanto, uma das folhas de alumínio tem a cor escura, pois ela é recoberta de camada de óxido de alumínio (AI2O3) criada na superfície de contato do alumínio e o eletrólito, constituindo o dielétrico do capacitor.

São enroladas e embebidas por um eletrólito líquido que é composto de ácido bórico ou borato de sódio. Não tem pH algum (borato de sódio).

Por ser composto por folhas enroladas, possui a forma cilíndrica. Hoje, pode ser encontrado em dimensões variadas, conforme sua capacidade elétrica e limite de tensão que suporta.

É um capacitor que tem polaridade e não funciona se for invertido.

Se isso ocorrer, destrói a camada de óxido, no qual o capacitor entra em curto-circuito.

Isso é muito perigoso nos capacitores eletrolíticos, pois sua reação interna causa vapores que destrói o capacitor por meio de uma explosão.

O papel fêltro pode ser reutilizado, mas é necessário realizar a limpeza completa para a utilização.

A lâmina de alumínio pode ser usada para algum experimento como, por exemplo, produção de hidrogênio por meio da reação com hidróxido de sódio.

Se extrair o composto bórico impregnado no papél, pode-se realizar experiências compostas com BORO.

Conheça a funcionalidade dos transistores

Na indústria, há vários tipos de condutores elétricos e o transistor é mais um deles, e essa peça foi revolucionária no século 20, o que permitiu invenções de dispositivos avançados e muito úteis no cotidiano de qualquer pessoa como, por exemplo, os computadores.

Eles são considerados um tipo/ modelo de interruptor, no qual são utilizados em uma variedade grande de circuitos.

Os transistores são importantes para eletrônica e há dois tipos principais: NPN e PNP, mas a maioria dos circuitos fazem uso do NPN.

A indústria trabalha em tensões diferentes e com inúmeros transistores, centenas, entretanto, todos cabem nessas categorias:

  • Transistor bipolar de junção;
  • Transistor de efeito de campo;
  • Tipos de transistor por função;
  • Transistores de pequenos sinais;
  • Transistores de comutação pequenos;
  • Transistores de força;
  • Transistores de alta frequência;
  • Fototransistores;
  • Transistor de unijunção.

Cada um desempenha suas variações e características, vantagens e desvantagens.

Alguns modelos de transistores são usados mais na comutação, já outros são utilizados como interruptores como para amplificação.

Outros, como no caso do fototransitores, pertencem a um tipo de grupo especializado, no qual respondem a quantidade de luz brilhante sobre ele, produzindo fluxo de corrente.

Eles são fabricados de diferentes formas, porém, todos possuem três pernas (leads) diferente: a base que é o principal responsável pela ativação da peça, o coletor que é sua perna positiva e o emissor, que é sua perna negativa.

Em caso de dúvida, consulte um profissional especializado.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *