Já conhece como são realizados os processos de carga de materiais por empilhadeiras?

Um dos itens mais importantes dentro de uma indústria ou fábrica é a movimentação das cargas, seja dentro do próprio parque ou seja no carregamento de veículos para o transporte.

Para fazer essa movimentação de forma mais rápida e eficiente, um recurso essencial é a empilhadeira, um equipamento que traz agilidade às rotinas fabris. Conheça melhor os tipos existentes e seus usos:

Tipos de empilhadeiras

empilhadeira manual é aquela operada com esforço braçal. No entanto, o sistema de rolamento permite a elevação da torre por meio do uso de roldanas, o que torna o trabalho do operário muito mais fácil.

Dos tipos manuais, a paleteira é o modelo mais comum. Ela é muito útil e prática, mas não tem a capacidade de fazer elevação de grandes volumes.

O equipamento é formado por duas pás chamadas paletas. Esse modelo é muito utilizado pois oferece um excelente custo benefício, além da facilidade de operação.

Além da paleteira, outro tipo comum é a empilhadeira manual hidráulica. Esse aparato tem a capacidade de elevação de até uma tonelada e meia, e mais de um metro e meio de altura.

O acionamento dessa máquina é muito simples, sendo feito por meio de uma alavanca. Como destaque deste aparato estão a facilidade de manuseio e de manobra em espaços reduzidos.

A empilhadeira eletrica é um dos modelos mais adotados no mercado. Ela é movida à bateria, carregadas com energia elétrica. Esse equipamento é bastante silencioso e deve ser armazenado longe da água para evitar risco de choques.

Existem segmentações de aparelhos voltados para usos bastante específicos, como é o caso das empilhadeiras portuárias, usadas somente no trabalho em portos.

De uma só vez, ela é capaz de levantar toneladas de carga, tendo, portanto, capacidade de elevação muito superior aos outros modelos.

As empilhadeiras à combustão podem ser movidas à gás e à diesel. Ambas têm maior capacidade de carga, em comparação com os modelos elétricos e manuais, no entanto, seu uso pode ser prejudicial, pois emite fumaça e poluição. O modelo à diesel apresenta uma facilidade: o abastecimento. .

Armazenamento de cargas

A etapa que precede o transporte de cargas é também muito importante dentro do processo industrial: o seu armazenamento após a produção.

Para isso, uma área da empresa se torna fundamental também: o estoque. Então, o espaço onde as mercadorias são guardadas deve ser abastecido com uma boa quantidade de Prateleiras para estoque.

Existem alguns tipos de sistema de armazenagem de cargas, que usam não apenas as prateleiras, mas também outros materiais como os paletes. As estruturas mais conhecidas são:

  • Racks;

  • Mezanino;

  • Sistema carrossel;

  • Porta paletes;

  • Flow rack.

Os racks são estruturas de metal prontas para armazenagem de produtos. Sua vantagem é a verticalização do estoque.

O mezanino nada mais é do que um segundo andar no estoque, usado para colocação dos produtos. Se houver a possibilidade de adoção deste sistema, a capacidade de volume do local aumenta muito.

O sistema carrossel é composto por estantes, com diversos tipos de prateleiras para estoque. A grande vantagem deste sistema é que as prateleiras deslizam até a área de trabalho, o que reduz a necessidade de transporte, pelo menos em pequenas distâncias.

Há também o sistema de armazenagem de paletes, que é composto por estruturas aptas a guardarem esse tipo de suporte. Para remoção do material, no entanto, é necessário o uso da empilhadeira.

Por fim, o sistema flow rack consiste em uma estrutura de metal com prateleiras e caixas que podem ser deslizadas permitindo o acesso ao material que se encontra dentro delas. Esse sistema é eficiente para objetos pequenos.

Organização

O espaço onde fica guardado o estoque é chamado de almoxarifado. Essa área precisa de uma gestão muito eficiente, pois ela é a responsável por fornecer detalhes como o número de itens de um produto, se é necessário fabricar mais, se algo está encalhado etc.

Uma das características primordiais desse espaço é a organização e isso é feito por meio do inventário de todos os produtos nele. O inventário consiste na catalogação dos produtos.

É feito um cadastro dos itens, seguido de contagem. Isso facilita muito que o almoxarife, profissional responsável pelo controle, saiba exatamente o que há no estoque.

Se o produto tiver data de validade, é essencial manter isso em controle também para evitar a venda de mercadorias vencidas. Uma renovação constante do estoque é fundamental para evitar acúmulo de materiais parados por muito tempo.

As rotinas de uma indústria exigem diversos procedimentos de produção e organização para que sejam eficientes.

Além desses processos, é essencial contar com equipamentos que otimizem os procedimentos, como a empilhadeira eletrica manual, e fazer uma organização eficaz de produtos, mantendo um estoque sempre otimizado.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *