As aplicações dos ventiladores industriais

Qualquer ser humano precisa de ar para sobreviver e isso não se discute.

No entanto, no que diz respeito ao setor industrial, essa necessidade é ainda maior, uma vez que os ambientes, na maioria dos casos, são fechados, isolados e emitem odores diversos, oriundos das máquinas e equipamentos.

Sendo assim, faz-se necessária a instalação de ventiladores.

Por conta disso, manter um sistema de ventilação adequado e que atenda à necessidade básica dos funcionários é um ponto crucial para qualquer empresa do setor fabril.

O processo de ventilação industrial consiste na limpeza do ar e condicionamento para área interna, neste caso, o ambiente fabril.

Sendo assim, podemos utilizar o exemplo de um ventilador para granja de frango, que funciona ativamente, proporcionando a limpeza do ar que permeia o local.

Por conta do grande número de animais presentes em uma granja, é necessário a instalação de um ventilador industrial, que é mais potente e garante melhores condições do ar.

Isso vale tanto para os frangos como para funcionários do local.

Resolver o problema da vazão correta à ventilação, bem como sua distribuição, necessita de um projetista que possui conhecimento prévio sobre os princípios de instalação e aplicação do ventilador industrial.

Abaixo, descubra as aplicações dos ventiladores industriais.

Modelos de ventiladores industriais – Axial

Existem diferentes tipos de ventiladores industriais, que servem para várias aplicações. No caso das fábricas e grandes empresas, o mais recomendado é o ventilador axial.

Esse modelo é utilizado em sistemas que necessitam alta vazão e níveis de ruídos baixos, assim como os de consumo.

O nome axial se dá porque o fluxo de ar segue o mesmo sentido do eixo do ventilador.

O modelo é muito usado em cozinhas, supermercados e locais que contenham fornos ou alta temperatura.

Geralmente, eles costumam emitir um som específico, porém baixo, que indica o funcionamento do aparelho.

Fabricado com até nove pás de ventilação, o equipamento pode ser de metal, plástico ou híbrido. Neste último exemplo, a economia de energia é de até 70%, uma vez que consome menos eletricidade.

Para resfriar pequenos circuitos

O cooler, popularmente conhecido como micro ventilador, é o equipamento utilizado para o resfriamento de pequenas pessoas em aparelhos eletrônicos. Para ter uma ideia, esses ventiladores estão presentes em diversos equipamentos, como:

  • Computadores;
  • Notebooks;
  • Videogames;
  • Televisores.

Em suma, os coolers são imprescindíveis em qualquer equipamento eletrônico que esteja suscetível ao superaquecimento.

Para ter uma ideia, a ausência da ventilação pode acarretar na perda total de um produto.

Durante o uso de um computador é muito comum ouvir um barulho de uma ventoinha, que vem da parte traseira da CPU. Esse é o barulho do cooler em funcionamento, e está resfriando os componentes da máquina.

Ventiladores simples

Para ambientes mais comuns, como salas de reunião, escritórios e casas em geral, o ventilador é a alternativa ao ar condicionado.

Além de gastar menos que a refrigeração, o ventilador comum pode ser, na maioria dos casos, muito potente, além de possuir um ótimo custo benefício.

Um dos mais conhecidos é o ventilador de coluna que, como o nome já indica, fica encostado em uma das colunas do ambiente.

Em linhas gerais, esse tipo de ventilador fica no canto, pois facilita o espalhamento do ar em todo o local.

Ainda no quesito simplicidade e desempenho, existem os ventiladores de teto, que possuem alta durabilidade e compõem a estética do ambiente.

A função exercida por esse tipo de ventilador é a transformação do ar quente rarefeito em ar refrigerado, deixando o ambiente mais refrescante.

Ventilador x circulador

O circulador de ar é extremamente indicado para espaços maiores e amplos como salões, chãos de fábricas, dentre outros.

A distribuição de ar acontece, neste caso, de maneira uniforme, pois não possui foco de vento. Sendo assim, o ar pode circular por todo o espaço, garantindo um ambiente refrescante e diminuindo a sensação de abafado.

Além desses fatores, que são muito importantes na hora de escolher um modelo de ventilação, outros pontos devem ser observados por quem deseja investir em circulação de ar de qualidade.

Um desses pontos é a classificação energética do equipamento, que é disponibilizada a partir dos selos do Inmetro.

Atualmente, devido ao avanço constante da tecnologia, já é possível ter acesso aos ventiladores que oferecem maior potência de resfriamento e pouco ruído.

Sendo assim, o ambiente em questão fica muito mais arejado, agradável e sem nenhum tipo de barulho irritante.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *