Armazenagens em pequenas quantidades em indústrias

O setor industrial tem um papel central na economia brasileira. Trata-se, afinal, do segmento que transforma as matérias-primas em produtos acabados e prontos para serem vendidos ao comércio ou mesmo usufruídos pelo consumidor final. Consequentemente, diversos estabelecimentos dependem dela.

Isso, porém, tem outra consequência: é essencial que toda e qualquer indústria tenha um estoque bem organizado e adequado às demandas de seus parceiros comerciais.

Do contrário, suas operações – e, consequentemente, sua rentabilidade – podem ser comprometidos.

A boa notícia é que, por mais que o controle de estoque seja uma tarefa complexa de se realizar, ela está longe de ser impossível.

Confira, no post a seguir, algumas informações importantes a respeito da gestão do estoque industrial e como ela é feita:

Qual a importância da armazenagem na indústria?

Desde uma simples casa de embalagem que vende frascos de polietileno com tampa até uma complexa loja de materiais de construção, com muitos itens em seu portfólio, a gestão de estoque deve ser uma prioridade em todos os estabelecimentos.

Quando ela não é feita corretamente, pode haver problemas como:

  • Perda de produtos por má conservação;

  • Aumento dos custos operacionais;

  • Produtos em falta;

  • Pedidos em excesso para a demanda;

  • Pedidos insuficientes para atender à demanda;

  • Dificuldade para administrar o fluxo de caixa.

A indústria não é exceção: é imprescindível acompanhar de perto não apenas os itens estocados, como, também, as entradas e saídas.

Contudo, não é apenas o estoque de produtos acabados que tem que ser verificado: é essencial que a quantidade de matéria-prima armazenada também seja adequada às demandas do negócio.

Caso o estabelecimento produza frasco de polipropileno, por exemplo, é preciso assegurar-se de que a quantidade deste polímero plástico no estoque é suficiente – mas não excessiva – para atender às demandas produtivas.

Como é feita a armazenagem na indústria?

Independentemente do produto vendido, é essencial que ele seja acondicionado em um local adequado às suas características, que não permita que ele se degrade.

Isso, por sua vez, varia conforme as características do produto: enquanto um frasco de polietileno não precisa de maiores cuidados, bens perecíveis, como alimentos, precisam ficar resfriados.

Confira, a seguir, algumas dicas para a armazenagem de bens industriais:

Líquidos

Combustíveis, fertilizantes e tintas são alguns exemplos de produtos líquidos que passam por ambientes industriais antes que sejam consumidos pelo público em geral.

Normalmente, sua armazenagem é feita em tanques apropriados para as características de cada um, prolongando a sua vida útil.

Porém, determinadas indústrias já fazem o seu envase em suas próprias instalações, entregando-as aos clientes prontas para o consumo ou para a revenda.

Dependendo de sua necessidade, as substâncias podem ser envasadas em bombonas plasticas 20 litros ou recipientes com capacidades menores como as de cinco litros.

Alimentos

Boa parte dos alimentos consumidos na atualidade são industrializados em maior ou menor grau. Por conta disso, existem fábricas projetadas especificamente para manipulá-los e armazená-los com mais segurança.

Normalmente, elas entregam as mercadorias a revendedores, já nas embalagens nas quais elas serão vendidas aos consumidores finais.

A diferença é que não são usadas bombonas plasticas, mas garrafas e embalagens feitas no mesmo material.

É essencial que elas sejam mantidas em um local fresco e arejado, de modo que os alimentos em seu interior não tenham sua qualidade comprometida.

Peças

Além de líquidos e alimentos, também há indústrias que atuam na fabricação de peças. Elas, por sua vez, também têm que ser mantidas organizadas, de modo que a empresa possa organizar a produção e as vendas.

A diferença é que, neste caso, nem sempre são usadas embalagens, como a bombona plastica 5 litros: no máximo, os itens são mantidos em uma caixa de papelão.

Estas, por sua vez, são mantidas em um local de armazenagem que tenha um sistema de organização definido, que facilite a tarefa de encontrá-las quando chegar a hora de enviá-las a algum cliente.

Máquinas

Assim como há indústrias que produzem peças, há fábricas que montam máquinas inteiras, desde carros a escavadeiras, tratores e guindastes.

Por mais que a produção dos equipamentos mais pesados costume ser feita sob demanda (ou seja, só depois que o cliente fecha a compra), pode haver a necessidade de armazená-los até que chegue a hora do envio.

Isso costuma ser feito em pátios cobertos ou galpões de grandes proporções, de modo que os itens fiquem preservados dos efeitos do tempo, como o sol intenso e a chuva.

 

FONTES:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *